Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

27 de julho de 2014

O CRIADOR PROMETE A VIDA ETERNA AOS QUE TÊM FÉ NO SALVADOR.

O apóstolo Paulo escreveu aos gálatas o seguinte:

Abraão creu e foi abençoado; portanto, todos os que creem são abençoados como ele foi. 

Os que confiam na sua obediência à lei (DE MOISÉS) estão debaixo da maldição do Altíssimo

Pois as Escrituras dizem: “Quem não obedece sempre a tudo o que está escrito no Livro da Lei está debaixo da maldição do Altíssimo”. 

É claro que ninguém é aceito pelo Criador por meio da lei, pois as Escrituras dizem: “Viverá aquele que, por meio da fé, é aceito pelo Criador”. 

Mas a lei não tem nada a ver com a fé. Pelo contrário, como dizem as Escrituras: “Viverá aquele que fizer o que a lei manda”. 

Porém o Salvador, tornando-se maldição por nós, nos livrou da maldição imposta pela lei. Como dizem as Escrituras: “Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro”! 

O nosso Salvador fez isso para que a bênção que o Pai prometeu a Abraão seja dada, por meio do Messias, aos gentios (POVO COMO NÓS BRASILEIROS) e para que todos nós recebamos por meio da fé o Espírito que o Pai prometeu. 

Meus irmãos, vou usar um exemplo da vida diária: Quando duas pessoas combinam alguma coisa e assinam um contrato, ninguém pode quebrá-lo ou acrescentar qualquer coisa a ele. 

Pois o Criador fez as suas promessas a Abraão e ao seu descendente (o Salvador). Quando as Escrituras dizem que o Pai fez as suas promessas a Abraão “e à sua descendência”, elas não querem dizer que se trata de muitas pessoas, mas de uma só, isto é, o Salvador

O que eu quero dizer é o seguinte: O Pai fez uma aliança com Abraão e prometeu cumpri-la. A lei, que foi dada quatrocentos e trinta anos depois, não pode quebrar aquela aliança, nem anular a promessa do Altíssimo. 

Porque, se aquilo que o Pai dá depende da lei, então o que ele dá já não depende da sua promessa. Mas o que o Criador deu a Abraão, ele deu porque havia prometido

Então, por que é que foi dada a lei? Ela foi dada para mostrar as coisas que são contra a vontade do Pai. A lei devia durar até que viesse o descendente de Abraão, pois a promessa foi feita a esse descendente. A lei foi entregue por anjos, e um homem serviu de intermediário. 

Porém não é preciso haver intermediário quando se está falando de uma só pessoa; e o Criador é um só. 

Será que isso quer dizer que a lei é contra as promessas do Criador? É claro que não! Porque, se tivesse sido dada uma lei que pudesse dar vida às pessoas, então elas seriam aceitas pelo Criador por obedecerem a ela. 

Porém as Escrituras afirmam que o mundo inteiro está dominado pelo pecado, e isso para que as pessoas que creem recebam o que o Altíssimo promete aos que têm fé no Salvador. 

Mas, antes que chegasse o tempo da fé, nós éramos prisioneiros da lei, até que fosse revelada a fé que devia vir. 

Assim, a lei ficou tomando conta de nós até que o Salvador viesse para podermos ser aceitos pelo Pai por meio da fé. 

Agora que chegou o tempo da fé, não precisamos mais da lei para tomar conta de nós.
Pois, por meio da fé no Salvador, todos vocês são filhos do Criador. 

Porque vocês foram batizados para ficarem unidos com o Messias e assim se revestiram com as qualidades do próprio Salvador. 

Desse modo não existe diferença entre judeus e gentios, entre escravos e pessoas livres, entre homens e mulheres: Todos vocês são um só por estarem unidos com o Salvador. 

E, já que vocês pertencem ao Salvador, então são descendentes de Abraão e receberão aquilo que o Criador prometeu. 

A VIDA ETERNA 

Digo mais isto: Enquanto é menor de idade, o filho que vai herdar a propriedade do pai é tratado como escravo, mesmo sendo, de fato, o dono de tudo

Enquanto é menor, há pessoas que tomam conta dele e cuidam dos seus negócios até o tempo marcado pelo pai. 

Assim também nós, antes de ficarmos adultos espiritualmente, fomos escravos dos poderes espirituais que dominam o mundo. 

Mas, quando chegou o tempo certo, o Criador enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei para libertar os que estavam debaixo da lei, a fim de que nós pudéssemos nos tornar filhos do Altíssimo. 

E, para mostrar que vocês são seus filhos, o Criador enviou o Espírito do seu Filho ao nosso entendimento, o Espírito que exclama: “Pai, meu Pai”. 

Assim vocês não são mais escravos; vocês são filhos. E, já que são filhos, o Pai lhes dará tudo o que ele tem para dar aos seus filhos. 

No passado vocês não conheciam ao Pai e por isso eram escravos de deuses que, de fato, não são deuses

Mas, agora que vocês conhecem o Pai, ou melhor, agora que o Criador os conhece, como é que vocês querem voltar para aqueles poderes espirituais fracos e sem valor? Por que querem se tornar escravos deles outra vez? 

Na carta aos hebreus era disso que se falava: Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. 

Por que dão tanta importância a certos dias, meses, estações e anos? 

Estou muito preocupado com vocês! Será que todo o trabalho que tive com vocês não valeu nada? 

Meus irmãos, peço que sejam como eu. Afinal eu sou como vocês, e vocês não me ofenderam em nada. 

Lembram por que foi que lhes anunciei pela primeira vez o evangelho? Foi porque eu estava doente. 

Mas vocês não me desprezaram, nem me rejeitaram, embora o meu estado de saúde fosse uma dura prova para vocês. Pelo contrário, vocês me receberam como se eu fosse um anjo do Criador ou mesmo como se eu fosse o Salvador

E como vocês estavam felizes! Eu posso afirmar que, se pudessem vocês teriam arrancado os seus próprios olhos para me dar! O que foi que aconteceu? 

Será que agora, por ter dito a verdade, eu me tornei inimigo de vocês? 

Esses homens mostram grande interesse por vocês, mas a intenção deles não é boa. O que eles querem é separar vocês de mim para que vocês sintam por eles o mesmo interesse que eles sentem por vocês. 

É bom vocês terem um interesse sincero sempre e não somente quando estou com vocês.
Meus queridos filhos, eu estou sofrendo por vocês, como uma mulher que tem dores de parto. E continuarei sofrendo até que o Salvador esteja vivendo em vocês. 

Como eu gostaria de estar aí agora para poder falar com vocês de modo diferente! Estou muito preocupado com vocês. 

Vocês que querem estar debaixo da lei, me digam uma coisa: Vocês não estão ouvindo o que a Lei diz? 

Ela diz que Abraão teve dois filhos: um, de uma escrava, Agar; e outro, de uma mulher livre, Sara.
O filho da escrava foi gerado como todas as crianças são geradas, mas o filho da mulher livre foi gerado por causa da promessa do Criador. 

Isto serve como um símbolo: As duas mulheres representam as duas alianças. Uma aliança é a do monte Sinai e está representada por Agar. Os que são dessa aliança nascem escravos

Pois Agar representa o monte Sinai, na Arábia, e Agar é o símbolo da Jerusalém atual, que é escrava com todo o seu povo. 

Mas a Jerusalém celestial é livre e ela é a nossa mãe. 

Pois as Escrituras dizem: “Você, mulher que nunca teve filhos, fique alegre! Você que nunca sentiu dores de parto, grite de alegria! Pois a mulher abandonada terá mais filhos do que a que mora com o marido”. 
 
Meus irmãos, vocês são como Isaque; são filhos do Criador por causa da promessa divina. 

Naquela época o filho que havia sido gerado como todas as crianças são geradas perseguiu o que havia sido gerado por causa do Espírito do Pai; e a mesma coisa está acontecendo agora. 

Mas o que é que as Escrituras dizem? Elas dizem: “Mande embora a escrava e o filho dela, pois o filho da escrava não herdará a propriedade do pai, junto com o filho da mulher livre”. 

Portanto, meus irmãos, nós não somos filhos de uma escrava, mas de uma mulher livre

Leiam as Escrituras.


23 de julho de 2014

NUNCA DUVIDE DAS PROMESSAS DO ALTÍSSIMO

Mais uma vez o apóstolo Pedro escreveu assim:

Eu, Simão Pedro, servo e apóstolo do Salvador, escrevo esta carta a vocês que, por causa da bondade do nosso Criador e Salvador o Messias, receberam uma fé tão preciosa como a nossa.

Que a graça (FAVOR IMERECIDO) e a paz estejam com vocês e aumentem cada vez mais, por meio do conhecimento que vocês têm do Altíssimo e do seu Filho, o nosso Salvador!

O poder do Pai nos tem dado tudo o que precisamos para viver uma vida que agrada a ele, por meio do conhecimento que temos daquele que nos chamou para tomar parte na sua própria glória e bondade.

Desse modo ele nos tem dado os maravilhosos e preciosos dons que prometeu. Ele fez isso para que, por meio desses dons, nós escapássemos da imoralidade que os maus desejos trouxeram a este mundo e pudéssemos tomar parte na sua natureza divina.

Por isso mesmo façam todo o possível para juntar a bondade à fé que vocês têm. À bondade juntem o conhecimento e ao conhecimento, o domínio próprio. Ao domínio próprio juntem a perseverança e à perseverança, a devoção ao Pai.

A essa devoção juntem a amizade e à amizade juntem o amor.

Pois são essas as qualidades que vocês precisam ter. Se vocês as tiverem e fizerem com que elas aumentem, serão cada vez mais ativos e produzirão muita coisa boa como resultado do conhecimento que vocês têm do nosso Salvador.

Mas quem não tem essas coisas é como um cego ou como alguém que enxerga pouco e esqueceu que foi purificado dos seus pecados passados.

Portanto, meus irmãos, procurem ficar cada vez mais firmes na certeza de que o Pai os chamou e escolheu. Se vocês fizerem isso, jamais abandonarão a fé e assim receberão todo o direito de entrar no Reino eterno do nosso Salvador.

Por isso, farei sempre com que vocês lembrem-se dessas coisas, embora já as conheçam e estejam firmes na verdade que receberam.

Penso que, enquanto eu viver, é justo que faça com que vocês lembrem-se dessas coisas.

Pois sei que logo terei de deixar este corpo mortal, como o nosso Salvador me disse claramente.

Portanto, farei tudo o que puder para que, depois da minha morte, vocês lembrem sempre dessas coisas.

Nós não estávamos contando coisas inventadas quando anunciamos a vocês a vinda poderosa do nosso Salvador, pois com os nossos próprios olhos nós vimos a sua grandeza.

Nós estávamos lá quando o Criador, o Pai, lhe deu honra e glória. Ele ouviu a voz da Suprema Glória dizer: “Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria!”.

Nós mesmos ouvimos essa voz que veio do céu quando estávamos com o Salvador no monte sagrado.

Assim temos mais confiança ainda na mensagem anunciada pelos profetas. Vocês fazem bem em prestar atenção nessa mensagem. Pois ela é como uma luz que brilha em lugar escuro, até que o dia amanheça e a luz da estrela da manhã brilhe no coração de vocês.

ESTRELA DA MANHÃ

Ao contrário da passagem de Isaías 14 que, nem de longe CITA ou faz qualquer  ALUSÃO  ao diabo como sendo lúcifer, mas um fato narrado com rei da Babilônia, em Apocalipse o PRÓPRIO SALVADOR diz CLARAMENTE que ELE é a estrela da manhã, traduzida por Lúcifer no latim:
O Próprio Salvador diz que Ele é a Estrela D’Alva, Estrela da Manhã (Lúcifer), a palavra Lúcifer significa “o portador da luz” (a palavra tem sua origem no latim, lux ou lucis com o significado de luz). Ou seja, de acordo com a origem, seu significado é “aquele que carrega a luz”
Não existe fundamentação na Escritura para identificar Lúcifer como ha-Satã. Esta interpretação é geralmente atribuída a Jerônimo, que ao traduzir a Vulgata atribuiu Lúcifer no lugar de Estrela D´Alva, embora antes dele, esta interpretação não existisse.


Acima de tudo, porém, lembrem-se disto: Ninguém pode explicar, por si mesmo, uma profecia das Escrituras.

Pois nenhuma mensagem profética veio da vontade humana, mas as pessoas eram guiadas pelo Espírito Santo quando anunciavam a mensagem que vinha do Altíssimo.

No passado apareceram falsos profetas no meio do povo, e assim também vão aparecer falsos mestres entre vocês. Eles ensinarão doutrinas destruidoras e falsas e rejeitarão o Mestre que os salvou. E isso fará com que caia sobre eles uma rápida destruição.

OS FALSOS PROFETAS AINDA VÃO APARECER OU JÁ ESTÃO (AGORA) EM TODA PARTE?

Mesmo assim, muita gente vai imitar a vida imoral deles, e por causa desses falsos mestres muitas pessoas vão falar mal do Caminho da verdade.

Em sua ambição pelo dinheiro, esses falsos mestres vão explorar vocês, contando histórias inventadas. Mas faz muito tempo que o Juiz está alerta, e o Destruidor deles está bem acordado.

Pois o Pai não deixou escapar os anjos que pecaram, mas os jogou no inferno e os deixou presos com correntes na escuridão, esperando o Dia do Julgamento.

O Pai não deixou escapar o mundo antigo, mas trouxe o dilúvio sobre o mundo dos que não queriam saber do Criador. A única pessoa que ele salvou foi Noé, que anunciou que todos deviam obedecer ao Pai. E o Pai também salvou mais outras sete pessoas.

Deus condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, destruindo-as com fogo, como exemplo do que vai acontecer com os que não querem saber dele.

ELES PRATICAVAM A INIQUIDADE E A IMPIEDADE.

Ele salvou Ló, um homem bom, que estava aflito porque conhecia a vida daquela gente imoral.

Todos os dias esse homem bom, que vivia entre eles, ficava muito agoniado ao ver e ouvir as coisas más que aquela gente fazia.

Tudo isso nos mostra que o Pai sabe como livrar das aflições as pessoas dedicadas a ele e também sabe como guardar os maus debaixo de castigo para o Dia do Julgamento.
Ele castigará especialmente os que seguem os seus próprios desejos imorais e desprezam a autoridade dele. Esses falsos mestres são atrevidos e orgulhosos. Eles não têm nenhum respeito pelos gloriosos seres celestiais e os insultam.

Ora, até mesmo os anjos, sendo muito mais fortes e poderosos do que esses falsos mestres, não os acusam com insultos na presença do Criador.

Mas esses homens agem por instinto, como os animais selvagens, que nascem para serem caçados e mortos. Eles xingam aquilo que não entendem. Por tudo isso eles serão destruídos como animais selvagens e pagarão com sofrimento o sofrimento que causaram aos outros. Eles têm prazer em satisfazer em pleno dia os seus desejos imorais. Quando se reúnem com vocês, são uma vergonha e um escândalo, divertindo-se o tempo todo com os seus modos enganosos.

Não podem ver uma mulher sem a desejarem, e o seu apetite pelo pecado nunca fica satisfeito. Enganam as pessoas fracas e só pensam em ganhar dinheiro. Eles estão debaixo da maldição do Altíssimo.

Andam perdidos porque se desviaram do caminho certo. Seguem o caminho de Balaão, filho de Beor, que cobiçou o dinheiro que ia receber fazendo o mal e foi repreendido por causa do seu pecado. Pois uma jumenta falou com voz humana e acabou com as loucuras do profeta.

Esses falsos mestres são como poços sem água e como nuvens levadas pelo vento. O Pai reservou para eles um lugar na mais profunda escuridão.

Eles dizem coisas orgulhosas e loucas e com os seus desejos impuros e imorais enganam as pessoas que estão quase escapando daqueles que vivem no erro.

Prometem liberdade a essas pessoas, mas eles mesmos são escravos de hábitos imorais. Pois cada pessoa é escrava daquilo que a domina.

Portanto, aqueles que chegaram a conhecer o nosso Salvador e que escaparam das imoralidades do mundo, mas depois foram agarrados e dominados por elas, ficam no fim em pior situação do que no começo.

Pois teria sido muito melhor que eles nunca tivessem conhecido o caminho certo do que, depois de o conhecerem, voltarem atrás e se afastarem do mandamento sagrado que receberam.

O que aconteceu a essas pessoas prova que são verdadeiros estes ditados: “O cachorro volta ao seu próprio vômito” e “A porca lavada volta a rolar na lama”.

Meus queridos amigos, esta é a segunda carta que estou escrevendo a vocês. Nessas duas cartas, procuro despertar pensamentos puros na mente de vocês, fazendo com que se lembrem dessas coisas.

Quero que se lembrem das palavras ditas há muito tempo pelos santos profetas e do mandamento do nosso Salvador que foi dado a vocês por meio dos apóstolos que anunciaram o evangelho a vocês.

"Amarás, pois, ao Criador de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento”. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.

Primeiro vocês precisam saber que nos últimos dias vão aparecer homens dominados pelas suas próprias paixões. Eles vão zombar de vocês, dizendo: “Ele prometeu vir, não foi? Onde está ele? Os nossos pais morreram, e tudo continua do mesmo jeito que era desde a criação do mundo”.

Esses zombadores esquecem, de propósito, que há muito tempo o Pai deu uma ordem, e os céus e a terra foram criados. Esquecem que a terra foi formada da água e no meio da água e também que pela água do dilúvio o mundo antigo foi destruído.

Mas os céus e a terra que agora existem estão sendo guardados pela mesma ordem do Pai a fim de serem destruídos pelo fogo. Estão sendo guardados para o Dia do Julgamento e da destruição dos que não querem saber do Criador.

Meus queridos amigos, não esqueçam isto: para o Pai um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.

O Criador não demora a fazer o que prometeu como alguns pensam. Pelo contrário, ele tem paciência com vocês porque não quer que ninguém seja destruído, mas deseja que todos se arrependam dos seus pecados.

Porém o Dia do Criador chegará como um ladrão. Naquele dia os céus vão desaparecer com um barulho espantoso, e tudo o que há no Universo será queimado. A terra e tudo o que existe nela vão sumir.

Sabendo que tudo isso vai ser destruído assim, então que tipo de gente vocês precisam ser? A vida de vocês deve ser agradável ao Pai e dedicada a ele.

Esperem a vinda do Dia do Pai e façam o possível para que venha logo. Naquele dia os céus serão destruídos com fogo, e tudo o que há no Universo ficará derretido.

Porém o Criador prometeu, e nós estamos esperando um novo céu e uma nova terra, onde tudo será feito de acordo com a vontade dele.

Por isso, meus amigos, enquanto vocês esperam aquele dia, façam o possível para estar em paz com o Pai, sem mancha e sem culpa diante dele.

Lembrem que a paciência do nosso Criador é uma oportunidade para vocês serem salvos. Pois o nosso querido irmão Paulo, com a sabedoria que o Criador lhe deu, escreveu a vocês sobre esse assunto.

E foi isso mesmo que ele disse em todas as suas cartas quando escreveu a respeito disso. Nas cartas dele há algumas coisas difíceis de entender, que os ignorantes e os fracos na fé explicam de maneira errada, como fazem também com outras partes das Escrituras. E assim eles causam a sua própria destruição.

Mas vocês, meus amigos, já sabem disso. Portanto, tomem cuidado para não serem levados pelos erros de pessoas imorais e para não caírem da sua posição segura.
Porém continuem a crescer na graça e no conhecimento do nosso Salvador. Glória a ele, agora e para sempre! Assim seja!
Leia as Escrituras.