Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

19 de julho de 2014

O QUE SERÁ DOS PECADORES QUE NÃO QUEREM SABER DO PAI?

O Apóstolo Pedro assim escreveu aos salvos.

Eu, Pedro, apóstolo do Salvador, escrevo esta carta ao povo do Criador que vive espalhado nas províncias do Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia.

Vocês foram escolhidos de acordo com o propósito do Criador, o Pai. E pelo Espírito do Altíssimo vocês foram feitos um povo dedicado a ele a fim de obedecerem ao Salvador e ficarem purificados pelo seu sangue. Que vocês tenham, mais e mais, a graça e a paz do Altíssimo!

Louvemos ao Criador e Pai do nosso Messias! Por causa da sua grande misericórdia, ele nos deu uma nova vida pela ressurreição do Salvador. Por isso o nosso coração está cheio de uma esperança viva.

Assim esperamos possuir as ricas bênçãos que o Pai guarda para o seu povo. Ele as guarda no céu, onde elas não perdem o valor e não podem se estragar, nem ser destruídas.

Essas bênçãos são para vocês que, por meio da fé, são guardados pelo poder do Altíssimo para a salvação que está pronta para ser revelada no fim dos tempos.

Alegrem-se por isso, se bem que agora é possível que vocês fiquem tristes por algum tempo, por causa dos muitos tipos de provações que vocês estão sofrendo.

Essas provações são para mostrar que a fé que vocês têm é verdadeira. Pois até o ouro, que pode ser destruído, é provado pelo fogo. Da mesma maneira, a fé que vocês têm que vale muito mais do que o ouro, precisa ser provada para que continue firme. E assim vocês receberão aprovação, glória e honra, no dia em que o Salvador for revelado.

Vocês o amam, mesmo sem o terem visto, e creem nele, mesmo que não o estejam vendo agora. Assim vocês se alegram com uma alegria tão grande e gloriosa, que as palavras não podem descrever.

Vocês têm essa alegria porque estão recebendo a sua salvação, que é o resultado da fé que possuem.

Foi a respeito dessa salvação que os profetas perguntaram e procuraram saber com muito cuidado. Eles profetizaram a respeito da salvação que o Pai ia dar a vocês e procuraram saber em que tempo e como essa salvação ia acontecer. O Espírito do Salvador, que estava neles, indicava esse tempo, ao predizer os sofrimentos que o Messias teria de suportar e a glória que viria depois.

Quando os profetas falaram a respeito das verdades que vocês têm ouvido agora, o Pai revelou a eles que o trabalho que faziam não era para o benefício deles, mas para o bem de vocês. Os mensageiros do evangelho, que falaram pelo poder do Espírito Santo, mandado do céu, anunciaram a vocês essas verdades. Essas são coisas que até os anjos gostariam de entender.

Portanto, estejam prontos para agir. Continuem alertas e ponham toda a sua esperança na bênção que será dada a vocês quando o Salvador for revelado.

Sejam obedientes ao Pai e não deixem que a vida de vocês seja dominada por aqueles desejos que vocês tinham quando ainda eram ignorantes.

Pelo contrário, sejam santos em tudo o que fizerem, assim como o Criador, que os chamou, é santo.

Porque as Escrituras dizem: “Sejam santos porque eu sou santo.”

Quando oram ao Pai, vocês o chamam de Pai, ele que julga com igualdade as pessoas, de acordo com o que cada uma tem feito. Portanto, durante o resto da vida de vocês aqui na terra tenham respeito a ele.

Pois vocês sabem o preço que foi pago para livrá-los da vida inútil que herdaram dos seus antepassados. Esse preço não foi uma coisa que perde o seu valor como o ouro ou a prata.

Vocês foram libertados pelo precioso sangue do Salvador, que era como um cordeiro sem defeito nem mancha.

Ele foi escolhido pelo Altíssimo antes da criação do mundo e foi revelado nestes últimos tempos em benefício de vocês.

Por meio dele vocês creem no Pai, que o ressuscitou e lhe deu glória. Assim a fé e a esperança que vocês têm estão firmadas no Criador.

Agora que vocês já se purificaram pela obediência à verdade e agora que já têm um amor sincero pelos irmãos na fé, amem uns aos outros com todas as forças e com um coração puro.

Pois vocês, pela viva e eterna palavra do Criador, nasceram de novo como filhos de um Pai que é imortal e não de pais mortais.

Como dizem as Escrituras: “Todos os seres humanos são como a erva do campo, e a grandeza deles é como a flor da erva”. “A erva seca, e a flor cai, mas a palavra do Pai dura para sempre.” Esta é a palavra que o evangelho trouxe para vocês.

Portanto, abandonem tudo o que é mau, toda mentira, fingimento, inveja e críticas injustas.

Sejam como criancinhas recém-nascidas, desejando sempre o puro leite espiritual, para que, bebendo dele, vocês possam crescer e ser salvos.

Pois, como dizem as Escrituras: “Vocês já descobriram por vocês mesmos que o Pai é bom.”

Cheguem perto dele, a pedra viva que os seres humanos rejeitaram como inútil, mas que o Criador escolheu como de grande valor.

Vocês, também, como pedras vivas, deixem que o Pai os use na construção de um templo espiritual onde vocês servirão como sacerdotes dedicados ao Altíssimo. E isso para que, por meio do Salvador, ofereçam sacrifícios que o Pai aceite.

Pois as Escrituras dizem: “Eu escolhi uma pedra de muito valor, que agora ponho em Sião como a pedra principal do alicerce. Quem crer nela não ficará desiludido”.

Essa pedra é de muito valor para vocês, os que creem. Mas, para os que não creem, “A pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a mais importante de todas.”

E em outra parte as Escrituras dizem: “Esta é a pedra em que as pessoas vão tropeçar, a rocha que vai fazê-las cair.” Essas pessoas tropeçaram porque não creram na mensagem, de acordo com a vontade do Pai para elas.

Mas vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei, a nação completamente dedicada ao Pai, o povo que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos do Altíssimo, que os chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz.

OS QUE DEIXARAM A LEI DE MOISÉS E ACEITARAM A GRAÇA DO SALVADOR

Antes, vocês não eram o povo do Criador, mas agora são o seu povo; antes, não conheciam a misericórdia do Pai, mas agora já receberam a sua misericórdia.

Queridos amigos, lembrem que vocês são estrangeiros de passagem por este mundo. Peço, portanto, que evitem as paixões carnais que estão sempre em guerra contra a alma.

A ALMA MOVIMENTA O CORPO QUE: CHORA, RIR, PULA, GRITA, RODOPIA E MUITAS OUTRAS ESTREPOLIAS.

A conduta de vocês entre os pagãos deve ser boa, para que, quando eles os acusarem de criminosos, tenham de reconhecer que vocês praticam boas ações, e assim louvem ao Pai no dia da sua vinda.

Por causa do Criador, sejam obedientes a toda autoridade humana: ao Imperador, que é a mais alta autoridade; e aos governadores, que são escolhidos por ele para castigar os criminosos e elogiar os que fazem o bem.

Pois o Pai quer que vocês façam o bem para que os ignorantes e tolos não tenham nada que dizer contra vocês.

Vivam como pessoas livres. Não usem a liberdade para encobrir o mal, mas vivam como escravos do Altíssimo.

Respeitem todas as pessoas, amem os seus irmãos na fé, TEMAM AO CRIADOR e respeitem o Imperador.

Vocês, empregados, sejam obedientes aos seus patrões e os respeitem, não somente os que são bons e compreensivos, mas também aqueles que os tratam mal.

Se vocês suportarem sofrimentos injustos, sabendo que esta é a vontade do Pai, ele abençoará vocês por causa disso.

Pois, se vocês fazem o mal e são castigados, qual é o merecimento de suportarem com paciência o castigo? Mas, se vocês sofrem por terem feito o bem e suportam esse sofrimento com paciência, o Criador os abençoará por causa disso, pois foi para isso que ele os chamou. O próprio Salvador sofreu por vocês e deixou o exemplo, para que sigam os seus passos.

Ele não cometeu nenhum pecado, e nunca disse uma só mentira.

Quando foi insultado, não respondeu com insultos. Quando sofreu, não ameaçou, mas pôs a sua esperança no Pai, o justo Juiz.

O próprio Salvador levou os nossos pecados no seu corpo sobre o madeiro a fim de que morrêssemos para o pecado e vivêssemos uma vida correta. Por meio dos ferimentos dele vocês foram curados.

Vocês eram como ovelhas que haviam perdido o caminho, mas agora foram trazidos de volta para seguir o Salvador, que cuida da vida espiritual de vocês.

Assim também você, esposa, deve obedecer ao seu marido a fim de que, se ele não crê na mensagem do Pai, seja levado a crer pelo modo de você agir. Não será preciso dizer nada porque ele verá como a conduta de você é honesta e respeitosa.

Não procure ficar bonita usando enfeites, penteados exagerados, joias ou vestidos caros.

Pelo contrário, a beleza de você deve estar no coração, pois ela não se perde; ela é a beleza de um espírito calmo e delicado, que tem muito valor para o Altíssimo.

Porque era assim que costumavam se enfeitar as mulheres do passado, as mulheres que eram dedicadas ao Pai e que punham a sua esperança nele. Elas eram obedientes ao seu marido.

Sara foi assim; ela obedecia a Abraão e o chamava de “meu senhor”. Você será agora sua filha se praticar o bem e não tiver medo de nada.

Também você, marido, na vida em comum com a esposa, reconheça que a mulher é o sexo mais fraco e que por isso deve ser tratada com respeito. Porque a esposa também vai receber, junto com você, o dom da vida, que é dado pelo Pai. Aja assim para que nada atrapalhe as orações de vocês.

Finalmente, que todos vocês tenham o mesmo modo de pensar e de sentir. Amem uns aos outros e sejam educados e humildes uns com os outros.

Não paguem mal com mal, nem ofensa com ofensa. Pelo contrário, paguem a ofensa com uma bênção porque, quando o Pai os chamou, ele prometeu dar uma bênção a vocês.

Como dizem as Escrituras: “Quem quiser gozar a vida e ter dias felizes não fale coisas más e não conte mentiras”.
Afaste-se do mal e faça o bem; procure a paz e faça tudo para alcançá-la.

“Pois o Senhor olha com atenção as pessoas honestas e ouve os seus pedidos, porém é contra os que fazem o mal”.

Se, de fato, vocês quiserem fazer o bem, quem lhes fará o mal?

Como vocês serão felizes se tiverem de sofrer por fazerem o que é certo! Não tenham medo de ninguém, nem fiquem preocupados.

Tenham no coração de vocês respeito pelo Messias e o tratem como seu Salvador. Estejam sempre prontos para responder a qualquer pessoa que pedir que expliquem a esperança que vocês têm.

Porém façam isso com educação e respeito. Tenham sempre a consciência limpa. Assim, quando vocês forem insultados, os que falarem mal da boa conduta de vocês como seguidores do Salvador ficarão envergonhados.

Porque é melhor sofrer por fazer o bem, se for esta a vontade do Pai, do que por fazer o mal.

Pois o próprio Salvador sofreu uma vez por todas pelos pecados, um homem bom em favor dos maus, para levar vocês ao Pai. Ele morreu no corpo, mas foi ressuscitado no espírito, e no espírito foi e pregou aos espíritos que estavam presos.

Estes eram os espíritos daqueles que não tinham obedecido ao Pai, quando ele ficou esperando com paciência nos dias em que Noé estava construindo a barca. As poucas pessoas que estavam nela, oito ao todo, foram salvas pela água.
Aquela água representava o batismo, que agora salva vocês. Esse batismo não é lavar a sujeira do corpo, mas é o compromisso feito com o Pai, o qual vem de uma consciência limpa. Essa salvação vem por meio da ressurreição do nosso Salvador, que foi para o céu e está do lado direito do Pai, governando os anjos, as autoridades e os poderes do céu.

Por isso, assim como o Salvador sofreu no corpo, vocês também devem estar prontos, como ele estava para sofrer. Porque aquele que sofre no corpo deixa de ser dominado pelo pecado.

Então, de agora em diante, vivam o resto da sua vida aqui na terra de acordo com a vontade do Pai e não se deixem dominar pelas paixões humanas.

No passado vocês já gastaram bastante tempo fazendo o que os pagãos gostam de fazer. Naquele tempo vocês viviam na imoralidade, nos desejos carnais, nas bebedeiras, nas orgias, na embriaguez e na nojenta adoração de ídolos.

E agora os pagãos ficam admirados quando vocês não se juntam com eles nessa vida louca e imoral e por isso os insultam.

Porém eles vão ter de prestar contas ao Altíssimo, que está pronto para julgar os vivos e os mortos.

Pois o evangelho foi anunciado também aos mortos, os quais morreram por causa do julgamento do Pai, como morrem todos os seres humanos. O evangelho foi anunciado a eles a fim de que pudessem viver a vida espiritual como o Criador quer que eles vivam.

O fim de todas as coisas está perto. Sejam prudentes e estejam alertas para poder orar.

Acima de tudo, amem sinceramente uns aos outros, pois o amor perdoa muitos pecados.

Hospedem uns aos outros, sem reclamar.

Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam do Criador. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!

Quem prega pregue a palavra do Criador; quem serve sirva com a força que o Criador dá. Façam assim para que em tudo o Criador seja louvado por meio do seu filho, nosso Salvador, a quem pertencem à glória e o poder para todo o sempre! Assim seja!

Meus queridos amigos, não fiquem admirados com a dura prova de aflição pela qual vocês estão passando, como se alguma coisa fora do comum estivesse acontecendo a vocês.

Pelo contrário, alegrem-se por estarem tomando parte nos sofrimentos do Salvador, para que fiquem cheios de alegria quando a glória dele for revelada.

Vocês serão felizes se forem insultados por serem seguidores do Messias, porque isso quer dizer que o glorioso Espírito do Pai veio sobre vocês.

Se algum de vocês tiver de sofrer, que não seja por ser assassino, ladrão, criminoso ou por se meter na vida dos outros.

Mas, se alguém sofrer por ser seguidor do Messias, não fique envergonhado, mas agradeça ao Pai o fato de ser chamado por esse nome.

Pois o tempo de começar o julgamento já chegou, e os que pertencem ao povo do Criador serão os primeiros a serem julgados. Se esse julgamento vai começar conosco, qual será o fim daqueles que não creem nas Boas Novas do Criador?

Como dizem as Escrituras: “Se é difícil os bons serem salvos, o que será daqueles pecadores que não querem saber do Pai?”.

Por isso os que sofrem porque esta é a vontade do Altíssimo para eles devem, por meio das suas boas ações, entregar-se completamente aos cuidados do Criador, que sempre cumpre as suas promessas.

Eu, que também sou ancião, dou agora conselhos aos outros anciões que estão entre vocês. Sou uma testemunha dos sofrimentos do Salvador e vou tomar parte na glória que será revelada.

Aconselho que cuidem bem do rebanho que o Pai lhes deu e façam isso de boa vontade, como o Pai quer, e não de má vontade. Não façam o seu trabalho para ganhar dinheiro, mas com o verdadeiro desejo de servir.

Não procurem dominar os que foram entregues aos cuidados de vocês, mas sejam um exemplo para o rebanho.

E, quando o Grande e único Pastor aparecer, vocês receberão a coroa gloriosa, que nunca perde o seu brilho.

E vocês, jovens, sejam obedientes aos mais velhos. Que todos prestem serviços uns aos outros com humildade, pois as Escrituras dizem: “O Criador é contra os orgulhosos, mas é bondoso com os humildes!”

Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão do Altíssimo para que ele os honre no tempo certo.

Entreguem todas as suas preocupações ao Pai, pois ele cuida de vocês.

Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo de vocês, o Diabo, anda por aí como um leão que ruge, procurando alguém para devorar.

O DIABO É NOSSO INIMIGO E NÃO DO CRIADOR

Fiquem firmes na fé e enfrentem o Diabo porque vocês sabem que no mundo inteiro os seus irmãos na fé estão passando pelos mesmos sofrimentos.

Mas, depois de sofrerem por um pouco de tempo, o Pai que tem por nós um amor sem limites e que chamou vocês para tomarem parte na sua eterna glória, por estarem unidos com o Salvador, ele mesmo os aperfeiçoará e dará firmeza, força e verdadeira segurança.

A ele seja o poder para sempre! Assim seja!

Escrevo para vocês esta pequena carta com a ajuda de meu companheiro Silas, a quem eu considero um fiel irmão na fé. Quero animá-los e dar o meu testemunho de que as bênçãos que vocês têm recebido são uma prova verdadeira da graça do Pai. Continuem firmes, pois, nessa graça.

GRAÇA É O FAVOR IMERECIDO DADO A TODOS NÓS COM A MORTE DO SALVADOR NO MADEIRO.


Cumprimentem uns aos outros com um beijo de irmão. Que a paz esteja com todos vocês que pertencem ao Salvador!

Leia as Escrituras.

14 de julho de 2014

COMPARE OS ENSINAMENTOS E FAÇA A SUA ESCOLHA.

PERMANECENDO NA DOUTRINA DE CRISTO

É fundamental que permaneçamos na doutrina de Cristo, contudo, não devemos esquecer que a carne é vulnerável e está sujeita a qualquer vento de doutrina, pois se alimenta daquilo que lhe oferece uma sensação de bem estar, ainda que fugaz

E o evangelho que hoje é pregado na maioria dos púlpitos não tem outro objetivo a não ser gerar um sentimento de que está tudo bem com a alma das pessoas, ou pelo menos criar uma falsa expectativa de que tudo está prestes a melhorar.

Ouvimos constantemente frases como estas:

 “O melhor de Deus ainda está por vir”;
“Hoje você não vai sair daqui da mesma forma que entrou”,...
“Hoje é o dia da sua bênção”...,
“Deus te chamou para ser cabeça e não cauda”...,
“A vitória é sua meu irmão”...,
“As pessoas vão olhar pra você e vão dizer: eis aí um vitorioso, um vencedor”..., etc. 

Tais afirmações são dignas de aplausos e gritos por parte da multidão que por não conhecer as escrituras, deixa-se levar pelas emoções e entusiasmos repentinos

Imaginemos Jesus subindo em um púlpito destes e pronunciando as seguintes palavras: 


“... Aquele que quiser salvar a sua vida terá de perdê-la...”,
“... O meu reino não é deste mundo...”,
“... Dai a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus...”,
“... Vende tudo quanto tem e dá aos pobres e terás um tesouro no céu...”,
“... Tome a sua cruz e siga-me...”,
“... Entrai pela porta estreita...”,
“... O mundo vos odeia como também odiou a mim...”
“... Não ajunteis para vós tesouros na terra...”etc. 

De que forma responderia a multidão a este tipo de mensagem? Com aplausos? Gritos? 

Certamente que não, a mensagem do verdadeiro evangelho não leva a pulos e êxtase, mas a um estado de contrição, arrependimento, confissão dos pecados e salvação do pecador, que geralmente não consegue perceber que não passa de um pobre, cego e nu, e que carece desesperadamente da graça de Jesus Cristo. 

Quando o apóstolo Pedro terminou de pregar para três mil pessoas, a bíblia relata o seguinte: “E ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhe Pedro: arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”. A mensagem do reino não mudou; o que mudou foi o entendimento a respeito de quem é o dono do reino. 

“Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.” 

Deus os abençoe. 

Carvalho – Servo do Altíssimo