Imprimir

Print Friendly and PDF

QUAL A DATA DE HOJE?

Seja bem-vindo. Hoje é

GRATO PELA VISITA

20 de dezembro de 2014

LHES SERÃO ACRESCENTADAS: COMIDA, BEBIDA E VESTIMENTA

LEMOS NO EVANGELHO ESCRITO POR MATEUS

Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. 

Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. 

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir ao Criador e a Mamom.

SOMENTE PARA LEMBRAR: Mamom é o nome de um deus próprio dos Filisteus que o adoravam como se fosse o deus da prosperidade. Este povo pedia a Mamon sobre sua prosperidade. Mamon é um falso deus assim como Baal, Moloque, Astarote e Dagon. Estes deuses são espíritos do inferno, são demônios. Mas será que o espírito de Mamon ainda está em nosso meio hoje?

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? 

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? 

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; e eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. 

Pois, se o Altíssimo assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? 

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; mas, buscai primeiro o reino do Criador, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. 

USANDO O ENTENDIMENTO: As coisas que vos serão acrescentadas são exatamente: 

 A COMIDA, A BEBIDA, AS VESTIMENTAS. Aqui não se fala em riquezas materiais, como carro, curas, casas, apartamentos, dinheiro (MAMOM). 

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal. 

Não julgueis, para que não sejais julgados. 

Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. 

E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho

Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão. 

Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem. 

ANALISE: Há cães espirituais neste mundo, ou seja, pessoas que simplesmente não apreciam o valor das coisas espirituais. O Salvador disse que não se deve forçar o evangelho sobre tais pessoas. Por mais que queiramos guiar uma pessoa ao Criador, não podemos obrigar ninguém a obedecer ao Pai Celestial. O Salvador usou uma linguagem mais clara para falar do mesmo assunto quando enviou os apóstolos para pregar: “Se alguém não vos receber, nem ouvir as vossas palavras, ao sairdes daquela casa ou daquela cidade, sacudi o pó dos vossos pés”

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. 

Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. 

E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? 

E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? 

Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem? 

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. 

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

VERIFIQUE: A porta estreita é o nosso Salvador e está no nosso entendimento.

RESPONDA: A porta que você está batendo ELA é espiritual? Se sua resposta for NÃO, então esta é a porta larga que leva a PERDIÇÃO.

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. 

Por seus frutos os conhecereis. Porventura se colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? 

Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. 

Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. 

Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. 

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. 

Nem todo o que me diz: Pai, Pai! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. 

Muitos me dirão naquele dia: Pai, Pai, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? 

E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. 

Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. 

E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda. 

E aconteceu que, concluindo o Salvador este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina; porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas.

Leia as Escrituras.

11 de dezembro de 2014

AOS DAS SINAGOGAS DE SATANÁS

Não voltemos aos preceitos da lei de Moisés... 

Está escrito no livro das Revelações: 

“Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo”. 

MEDITEM NA PALAVRA 

Tenho firme convicção de que uma das armas mais eficaz e também mais utilizada por satanás para enganar os seguidores do Messias atualmente é a religiosidade. 

Um dos textos favoritos dos religiosos assíduos, pregadores de púlpito e até exploradores do evangelho, e aqui faço questão de mencionar com letra minúscula, “evangelho”, é um escrito aos Hebreus onde é citado: 

“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima. Escritor aos “Hebreus”. 

O engraçado é que sempre são utilizados textos fora do contexto para expressar suas vontades e desejos de controlar os Filhos do Altíssimo. E como Preston afirmou em seu livro, Satanás gosta muito de utilizar a religiosidade para enganar os do caminho, tornando-os iguais ou piores que os fariseus, bonitinhos por fora, todo arrumadinho, pintado, brilhante, e por dentro cheio de toda sorte de podridão… Hipócritas! 

Usam a Escritura assim como Satanás a usou para distorcer o significado da vontade do Criador em relação ao Filho, e em relação aos do caminho, e para isso retalham, despedaçam, invertem, não consideram o contexto histórico dos acontecimentos da Palavra revelada… E com isso, pregam qualquer coisa, afinal, para tudo se encontra justificativas na bíblia, até mesmo para um Filho do Eterno se lançar de um penhasco abaixo e se suicidar, afinal existem textos também para isso (fora do contexto, é claro). 

A religião humana é a grande contradição terrena, cada uma quer ser a correta, ou mais grave ainda, cada uma se coloca no lugar no Filho do Criador, o Salvador, o Messias, e se considera o “Caminho” e/ou o intermediário entre Criador e criaturas. E a ironia disso tudo é que a única Religião citada na bíblia, e, portanto, eu me atrevo a dizer que a única plenamente Divina e pura é: 

Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo. “Epístola de Tiago”. 

Usar um versículo bíblico para aprisionar as pessoas é no mínimo, um grande equívocoEnsiná-lo sem considerar o contexto histórico e textual é um dos desejos do inimigo de nossas almas, satanás. O nosso Salvador não veio aprisionar pessoas em um ambiente registrado em instituições governamentais terrenas, não! O nosso Salvador não veio nos amarrar ao sistema institucional religioso imitação ao judaísmo, não! O nosso Salvador não veio dar continuidade ao velho modo de adoração e práticas mosaicas, não! 

Ele veio romper o véu que separava o acesso entre o homem comum (não sacerdote) e o Criador… Ele veio criar uma forma de adoração totalmente nova e que independe de lugar, de hora, de paredes, de ritos… Ele veio gerar na terra Novas Criaturas nascidas espiritualmente e que se relacionam com o Criador, chamando-o de Pai como disse o apóstolo Paulo… O Salvador veio cumprir a Lei que de alguma forma nos era contrária cravando-a no madeiro para que pudéssemos servi-lo com amor e gratidão… Ele veio cumprir definitivamente qualquer forma de sacrifício para que não fosse necessário que continuássemos a sacrificar… Ele veio também nos salvar de nós mesmos, nos livrando do grande pecado da vanglória (gloriar-se em seus feitos). 

Não deixar a congregação não tem nada a ver com não deixar a denominação, nada, mas, usando o texto sem analisar a real intenção do seu uso, dar a entender isso! Congregação tem a ver com reunião, com a forma de ajuntar-se em torno do nome do Salvador. Não é reunir-se em torno de um líder, de uma placa, de uma religião, é reunir-se ao nome do Salvador, somente. Os apóstolos do Messias tinham uma maneira de reunir-se e devemos ter muito cuidado ao analisar isso, não é chegar de qualquer forma, com quaisquer práticas mencionadas no Antigo Testamento, e achar que isso é um padrão deixado pelo nosso Criador. 

Quando o Salvador se encontra com a mulher samaritana, e antes mesmo de ser interrogado a respeito do “lugar de adoração”, pois percebe na afirmação daquela mulher o que ela iria perguntar, Ele é categórico em afirmar que o importante é a forma e não o local, Ele diz:…crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. O Pai é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. 

Não depende de um lugar, e sim, de uma forma correta! Que forma é essa? Em Espírito e em Verdade! Pois o Pai é Espírito, e sendo assim, é não presidiário de templos feitos por mãos humanas, como o vento Ele sopra onde quer. 

Mas, o que seria essa adoração em Espírito e em Verdade? Que tal perguntarmos para Paulo? Paulo, o que é adorar (cultuar) em Espírito? 

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão do Pai, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável ao Altíssimo, que é o vosso culto racional; e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade do Criador. 

Então, adorar em Espírito é oferecer a própria vida, o próprio corpo como sacrifício vivo, vivo e não morto, constante, permanente, que se movimenta, sacrifício contínuo a ao Pai, separado para o Pai, agradável ao Pai, isso é o culto racional, o culto inteligente: Estilo de vida transformada pelo Espírito Santo. E não vos conformeis não vos contenteis com este mundo e o que este mundo ensina, e o que este mundo prega, mas, transformai-vos pela renovação da vossa mente, pela mudança do nosso modo de pensar e agir, o nosso modo de enxergar o mundo ao nosso redor, tudo transformado pela mente de Cristo. Culto racional não é um momento, é um estilo de vida, entenda isso! 

Mas, então o que significa não deixar a congregação? 

Significa não deixar o padrão deixado pelo Salvador para voltar ao velho rito… Significa não abandonar as práticas da igreja primitiva, o que já foi abandonado pela grande maioria dos salvos no Messias…  Significa não voltar para o judaísmo e remendar o véu que outrora já foi rasgado… Significa entender o significado do sacerdócio individual de todo crente no Salvador, e não depender da intermediação humana de homem algum no relacionar-se com o Altíssimo… 
Significa não repetir o erro dos fariseus que se consideravam justos por frequentarem o templo e serem dizimistasSignifica servir ao Pai em novidade de vida e não na caducidade da letra… Significa entender que o verdadeiro templo não é de pedras e tijolos, mas, de pedras vivas (pessoas). 

Os discípulos perseveravam no templo, sim, é verdade! Mas para quê? E até que ponto fizeram isso? Para compartilhar o que do Messias tinham aprendido, para ensinar as Boas Novas da Graça, afinal, aquele era o local onde as pessoas se reuniam, aonde iam multidões. E detalhe: Essas pessoas não ficavam no templo propriamente dito, ficavam no pátio. 

Quer saber até quando os apóstolos fizeram isso? Até serem expulsos pelos fariseus, pois templo não era lugar de ensinar o Evangelho, e sim, de ministrar o sacerdócio da Antiga Aliança, assim como é na maioria das denominações. Infelizmente! 

Quem ensina que os apóstolos perseveravam no templo, para justificar a ida, deveria ensinar também o que vem após isso no mesmo livro de Atos! Mas, para quê hein? Isso seria inconveniente. Quem ensina que o Salvador purificou o templo derrubando as mesas dos cambistas e chamando aquele lugar de Casa de meu Pai, deveria ensinar também o que vem depois disso, no mesmo Evangelho do Salvador! Você leu Evangelho todo? 

Você não concorda? Tudo bem faço minha parte em compartilhar! 

As Escrituras afirmam que chegaria um tempo em que não suportariam a sã doutrina, não suportariam os pensamentos do Altíssimo, a vontade o Pai, mas, ao contrário arrumariam para si mestres conforme as suas concupiscências, conforme os seus desejos! E optariam em ouvir aquilo que fosse agradável aos ouvidos, aquilo que é gostoso e não aquilo que é verdadeiro, preferindo as fábulas, as mentiras. 

O escrito aos Hebreus é a carta onde mais é denunciado o legalismo cristão (inserção do judaísmo nas práticas da Igreja), e mesmo assim é usado com outros propósitos diferentes do original registrado em sua totalidade. Se você foi chamado a ensinar a Palavra aos irmãos, peço-te em nome do Salvador que comece a ensiná-la como ela é, em sua totalidade. Não queira tapar o sol com a peneira! Ensine o Evangelho do nosso Salvador e não aquilo que é conveniente. De nada adianta usar o dom que o Criador lhe deu para aprisionar as pessoas, pois, isso nunca foi e nunca será Evangelho. 

O Evangelho do Messias, diferente das falácias religiosas, Liberta, não aprisiona! O Evangelho do Reino do Altíssimo aqui na terra deve ter como excelência o amor ao próximo e não a fala incoerente das vozes fanáticas por qualquer coisa, menos pelo Salvador. Pense nas palavras do escritor aos Hebreus, e desta vez não cito referências, apenas livros, para incentivar os irmãos a lerem a bíblia, ao invés de lerem porções. Está escrito: 

Nós temos um altar do qual não têm direito de comer os que ministram no tabernáculo (símbolo da antiga aliança). O sumo sacerdote leva sangue de animais até o Santo dos Santos, como oferta pelo pecado, mas os corpos dos animais são queimados fora do acampamento. 

Assim, o Salvador também sofreu fora das portas da cidade, para santificar o povo por meio do seu próprio sangue. Portanto, saiamos até ele, fora do acampamento (fora do arraial, fora do aprisco), suportando a desonra que ele suportou. Pois não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir.


Leia as Escrituras

8 de dezembro de 2014

AMEMOS UNS AOS OUTROS PORQUE O PAI É AMOR

João continua escrevendo a sua carta...

Já que vocês sabem que o Salvador sempre fez o que é correto, devem saber também que quem faz o que é correto é filho do Altíssimo.

Vejam como é grande o amor do Pai por nós! O seu amor é tão grande, que somos chamados de filhos do Criador e somos, de fato, seus filhos. É por isso que o mundo não nos conhece, pois não conheceu ao Pai.

Meus amigos, agora nós somos filhos do Criador, mas ainda não sabemos o que vamos ser. Porém sabemos isto: Quando o Messias aparecer, ficaremos parecidos com ele, pois o veremos como ele realmente é.

E todo aquele que tem essa esperança no Messias purifica-se a si mesmo, assim como o Messias é puro.

Quem peca é culpado de quebrar a lei do Criador, porque o pecado é a quebra da lei.

A LEI DO CRIADOR É: Amar o próximo.

Vocês já sabem que o Messias veio para tirar os pecados e que ele não tem nenhum pecado.

Assim, quem vive unido com o Messias não continua pecando. Porém quem continua pecando nunca o viu e nunca o conheceu.

Meus filhinhos, não deixem que ninguém os engane. Aquele que faz o que é correto é correto, assim como o Messias é correto.

Quem continua pecando pertence ao Diabo porque o Diabo peca desde a criação do mundo. E o Filho do Altíssimo veio para isto: Para destruir o que o Diabo tem feito.

Quem é filho do Criador não continua pecando, porque a vida que o Criador dá permanece nessa pessoa. E ela não pode continuar pecando, porque o Criador é o seu Pai.

A diferença clara que existe entre os filhos do Altíssimo e os filhos do Diabo é esta: Quem não faz o que é correto ou não ama o seu irmão NÃO É FILHO DO CRIADOR.

A mensagem que vocês ouviram desde o princípio é esta: Que nos amemos uns aos outros.

Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou o próprio irmão. E por que o matou? Porque o que Caim fazia era mau, e o que o seu irmão fazia era bom.

Meus irmãos, não estranhem se as pessoas do mundo os odeiam.

Nós sabemos que já passamos da morte para a vida e sabemos isso porque amamos os nossos irmãos. Quem não ama está ainda morto.

Quem odeia o seu irmão é assassino, e vocês sabem que nenhum assassino tem em si a vida eterna.

Sabemos o que é o amor por causa disto: O Messias deu a sua vida por nós. Por isso nós também devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos.

Se alguém É RICO e vê o seu irmão passando necessidade, mas fecha o seu coração para essa pessoa, como pode afirmar que, de fato, ama ao Criador?

Meus filhinhos, o nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser um amor verdadeiro, que se mostra por MEIO DE AÇÕES.

É assim, então, que saberemos que pertencemos à verdade do Criador e que o nosso coração se sente seguro na presença dele.

Pois, se o nosso coração nos condena, sabemos que o Criador é maior do que o nosso coração e conhece tudo.

Portanto, meus queridos amigos, se o nosso coração não nos condena, temos coragem na presença do Altíssimo.

Recebemos dele tudo o que pedimos porque obedecemos aos seus mandamentos e fazemos o que agrada a ele.

E o que ele manda é isto: Que creiamos no seu Filho, o Salvador, e que nos amemos uns aos outros, como o Messias nos mandou fazer.

Quem obedece aos mandamentos do Criador vive unido com o Criador, e o Criador vive unido com ele. E, por causa do Espírito que ele nos deu, sabemos que o Criador vive unido conosco.

Meus queridos amigos, NÃO ACREDITEM em todos os que dizem que têm o Espírito do Pai. Ponham à prova essas pessoas para saber se o espírito que elas têm vem mesmo do Pai; pois muitos FALSOS PROFETAS JÁ SE ESPALHARAM POR TODA PARTE.

É assim que vocês poderão saber se, de fato, o espírito é do Criador: Quem afirma que o Salvador veio como um ser humano tem o Espírito que vem do Altíssimo.

MAS quem nega isso a respeito do Salvador não tem o Espírito do Pai; o que ele tem é o espírito do maligno. Vocês ouviram dizer que esse espírito viria, E AGORA ELE JÁ ESTÁ NO MUNDO.

Meus filhinhos, vocês são do Pai e têm derrotado os falsos profetas. Porque o Espírito que está em vocês é mais forte do que o espírito que está naqueles que pertencem ao mundo.

SÃO AQUELES QUE: Negam a sã Doutrina do Salvador.

Eles falam das coisas do mundo, e o mundo os ouve porque eles pertencem ao mundo.


Mas nós somos do Pai. Quem conhece o Pai nos ouve, mas quem não pertence ao Pai não nos ouve. É desse modo, então, que podemos saber a diferença que existe entre o Espírito da verdade e o espírito do erro.

Queridos amigos, amemos uns aos outros porque o amor vem do Pai. Quem ama é filho do Criador e conhece ao Pai.

Quem não ama não o conhece, pois o Pai é amor.

Foi assim que o Criador mostrou o seu amor por nós: Ele mandou o seu único Filho ao mundo para que pudéssemos ter vida por meio dele.

E o amor é isto: Não fomos nós que amamos ao Pai, mas foi ele que nos amou e mandou o seu Filho para que, por meio dele, os nossos pecados fossem perdoados.

AMIGOS, SE FOI ASSIM QUE O CRIADOR NOS AMOU, ENTÃO NÓS DEVEMOS NOS AMAR UNS AOS OUTROS.


Leia as Escrituras.